Spoiler da vida: tem gente que não vai brigar por você

12 nov

Infelizmente, crescer é perceber que algumas (muitas) pessoas simplesmente não vão querer brigar por você. Não com você (isso ainda vai existir muita gente disposta), mas por você. 

Comecei a escrever esse texto umas três vezes e de três maneiras diferentes. Porque o sentimento é tão complexo que parece que a língua portuguesa falha em transcrevê-lo.

A questão é: tive um insight e descobri que várias pessoas de quem me afastei esse ano não brigaram por mim. Quero dizer, não questionaram minha decisão de me afastar delas ou tentaram me dizer que eu estava sendo idiota. Uma ou outra vez eu realmente agi de uma maneira meio idiota, mas quando percebi isso, reparei que o outro lado falou “tudo bem, sem problemas” para esse afastamento.

Conversando com amigas, percebi que isso é recorrente na vida delas também. Estamos, como sociedade, cansados de brigar pelas pessoas? (Veja bem, eu sou a primeira a dizer que não podemos forçar ninguém a ocupar um espaço que a pessoa não queira ocupar. Mas também acho que quando gostamos muito de alguém, uma parte de nós quer mudar o problema para que a pessoa não deixe de existir em nosso mundinho. Às vezes dá certo, às vezes…não).

Pedi um tempo com o fulano e ele concordou. Depois disso, passou a me ignorar em todas as redes sociais. Ele estava fora do país, então pedi que me avisasse quando voltasse para que resolvêssemos cara a cara. Ele não avisou. Uma semana depois, mandei mensagem questionando se ele não queria mais resolver nada. “Resolver o quê? Achei que você tinha terminado tudo”. Ah, que bom, foi só um mal entendido. Mas espera aí. Ele concordou imediatamente comigo achando que eu tinha terminado de vez com ele. Não tentou discutir. Não disse que podíamos resolver.

E não é só com namorado não. O mesmo aconteceu com uma amiga, que aceitou facilmente o fato de não nos falarmos mais. No momento que eu parei de ser a primeira a enviar mensagem no whatssap, nós perdemos a relação. Simples assim, sem questionamento, sem brigas.

Entendem o que eu quero dizer?

Percebi que às vezes, na nossa existência falha de humanos, nós não queremos realmente deixar de ter a pessoa ao nosso lado. Mas nos cansamos de inúmeras coisas que, bom, cada um pode dizer por si do peso que carrega. E aí aquele “não dá mais” sai da boca, mas volta rapidinho se for contestado por um “mas por quê?”.

Só que às vezes o “por quê?” não vem, e o “não dá mais” toma conta total da situação.

Se a pessoa quiser sair da sua vida, ela vai sair. Não existe coisa pior do que sentir que alguém só está ao seu lado porque você está forçando. Mesmo que isso não seja verdade. Mas mais de uma vez você sentirá que alguém não quer ocupar aquele espaço da sua vida. Então deixe-a(o) ir. De qualquer maneira, a pessoa provavelmente vai encontrar um jeito de sair sozinha.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: